Announcement

Collapse
No announcement yet.

Notícias da Copa de 2014

Collapse
This is a sticky topic.
X
X
  • Filter
  • Time
  • Show
Clear All
new posts

  • Notícias da Copa de 2014

    Este tread é para postarmos as notícias da Copa de 2014, das cidades candidatas, dos projetos e das obras que a envolve.

    Last edited by Trampolim Natalense; 24th September 2008, 20:54.

  • #2
    UOL
    27/09/08


    Comitê estabelece 2012 como prazo final para obras de Copa


    As cidades candidatas a receber jogos da Copa do Mundo de 2014, que acontecerá no Brasil, ainda apostam na Copa das Confederações para fazer os últimos ajustes em sua estrutura. O problema é que essa perspectiva não se ajusta à programação feita pelo comitê organizador da competição, que pretende ter todo o aparato pronto para o Mundial ao menos seis meses antes disso.

    O cronograma oficial da candidatura brasileira foi apresentado neste sábado às 18 cidades que postulam os postos de sedes da Copa do Mundo - o número de escolhidas ainda não foi definido. E se essa projeção for cumprida, o Brasil deve estar pronto para o torneio no dia 31 de dezembro de 2012 - a Copa das Confederações tradicionalmente é disputada no meio do ano que antecede o Mundial.

    "É claro que ainda haverá pontos em aberto na estrutura complementar, mas a idéia é que os projetos das cidades candidatas tenham o dia 31 de dezembro de 2012 como data limite", confirmou Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol e do comitê organizador do Mundial.

    As datas do projeto para a Copa do Mundo de 2014 foram apresentadas aos representantes das cidades por Carlos Langoni, diretor financeiro do comitê organizador. O primeiro compromisso que as 18 candidatas têm para este ano é a assinatura de um documento de intenções e responsabilidade, que deve ser entregue até o dia 15 de novembro.

    Depois disso, as candidatas precisarão mostrar um projeto básico de arquitetura e engenharia urbana até o dia 15 de janeiro. Nessa data, também devem mostrar à Fifa uma lista de potenciais investidores para a concepção de seus projetos.

    Com esse projeto e a lista de possíveis investidores em mãos, a Fifa anunciará no dia 31 de março de 2009 as cidades que receberão jogos da Copa. O número de sedes ainda não foi definido, mas o comitê organizador luta para aprovar 12 praças diferentes.

    "Nessa fase, o que nós fazemos é apenas uma intermediação. Apresentamos às cidades o que a Fifa exige, e depois mostramos à Fifa o que as cidades cumpriram. Mas a escolha não nos cabe", explicou Ricardo Teixeira.

    No dia 31 de julho, quatro meses depois da divulgação das cidades que receberão jogos, terá início uma licitação para empresas interessadas em investir no Mundial. "Esse intervalo servirá para uma série de adequações burocráticas, e por isso é tão importante que as cidades estejam plenamente engajadas", completou Langoni.

    A etapa seguinte é o desfecho da licitação, em 30 de novembro de 2009, quando serão anunciados os investidores oficiais de cada uma das sedes. A partir disso, as cidades terão uma data limite de 31 de janeiro de 2010 para começar as obras, com prazo máximo de dois anos para a conclusão.
    Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

    Comment


    • #3
      UOL
      29/09/2008 - 08h17

      Candidatas apostam em 'Copa verde' e enaltecem belezas

      Constantemente exaltadas em campanhas pró-turismo, as belezas naturais do Brasil também se tornaram apostas para a Copa do Mundo de 2014, que será realizada no país. Em evento de apresentação das 18 cidades candidatas a receber jogos da competição, nenhum argumento foi utilizado de forma tão recorrente quanto o clima e a riqueza do ecossistema.

      O principal motivo para essa postura dos dirigentes é a expectativa da Fifa em transformar o Mundial do Brasil em uma bandeira de exaltação ao meio ambiente. "O termo que eles estão usando é Copa verde. E se formos pensar assim, não podemos imaginar a competição sem um representante da Amazônia", ponderou Marcelo Lima Filho, secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico do Amazonas.

      A apresentação da candidatura de Manaus foi majoritariamente focada nas belezas naturais do estado. Além disso, a delegação mostrou a importância da Copa do Mundo para a divulgação de uma campanha de preservação do meio ambiente.

      "Quando falamos nisso, não é algo focado apenas na realidade brasileira. A Copa do Mundo vai ser vista pelo mundo todo, e um projeto de valorização das belezas naturais pode contribuir para as pessoas abrirem os olhos nesse sentido", completou Lima Filho.

      Outras cidades que apresentaram seus projetos ao comitê organizador e à Fifa também basearam suas apostas nas riquezas naturais. Até mesmo as que dividem uma mesma região.

      "Nós estamos no coração da Amazônia. Esse é um argumento muito forte para uma Copa que será usada como campanha de preservação ao meio-ambiente. Temos um projeto inteiramente pensado a partir de uma responsabilidade ecológica", explicou Cassiano Marques de Oliveira, secretário de Esporte, Turismo e Lazer do Acre.

      Além das belezas naturais, o projeto de Rio Branco possui outros pontos ligados à valorização do meio ambiente. A capital se vangloria, por exemplo, por ter a maior ciclovia entre as candidatas. "Vamos disponibilizar 30 mil bicicletas, até porque nossa região é muito plana", revelou Marques de Oliveira.

      As cidades do Centro-Oeste também revelaram preocupação específica com a valorização de suas belezas. Foi assim nas apresentações de Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT), por exemplo.

      "O pantanal é um grande atrativo turístico, e 80% dele está situado na nossa região. O restante se divide entre a Bolívia e o Mato Grosso. Temos um ecossistema muito rico, com pontos que se tornam convidativos para as pessoas virem ao Brasil. Isso é importante em um evento do porte da Copa", disse Yuri Bastos Jorge, presidente do comitê organizador de Cuiabá.
      Last edited by paolapoa; 1st October 2008, 02:49.
      Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

      Comment


      • #4
        UOL
        29/09/08

        São Paulo sem abertura?

        Quando apresentou à imprensa o projeto de reforma do Morumbi para a Copa de 2014, o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, disse que a diretoria tricolor contava com a escolha do estádio como sede da abertura da competição. No entanto, essa decisão não é tão certa quanto o dirigente pensava.

        Na briga pelo direito de receber a abertura, Belo Horizonte e Brasília tentam superar a candidatura paulista. Para isso, apostam em diferentes argumentos: a força política e a força do projeto, respectivamente.

        Brasília (ainda nesta segunda-feira), São Paulo e Belo Horizonte (na terça) são três das quatro últimas cidades a apresentar seus projetos para o comitê organizador da Copa do Mundo e um grupo de representantes da Fifa. Antes de isso acontecer, porém, o sentimento é que elas podem ameaçar as pretensões paulistas.

        Enquanto isso, ninguém imagina que a decisão aconteça em outro lugar que não seja o Maracanã. Para isso, a candidatura do Rio de Janeiro conta com força política, potencial para turismo e tradição.
        Last edited by paolapoa; 1st October 2008, 02:50.
        Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

        Comment


        • #5
          Diário Catarinense
          29 de setembro de 2008 | N° 8209

          Nova Arena para sonhar com a Copa

          Candidatura de SC será apresentada em seminário no Rio

          O Comitê Executivo de candidatura de Santa Catarina à Copa do Mundo de 2014 tem uma carta na manga na reunião com os membros da CBF e da Fifa, hoje, no Rio de Janeiro.

          No encontro, será apresentado o novo desenho do Estádio do Figueirense, o Arena Florianópolis.

          A novidade deste projeto em relação ao anterior é a previsão de construção de dois centros comerciais e um hotel, além da inclusão de uma praça ao redor do estádio, que terá o objetivo de facilitar a movimentação dos torcedores, ampliar o número de vagas para automóveis e integrar a área comercial do local com a arena.

          - O outro desenho já tinha três anos e tudo evolui. Com a integração da praça, a gente tinha que deixar o projeto mais harmonioso - explica o vice-presidente de Patrimônio do Figueirense, Carlos Gonzaga Aragão, que faz parte da comissão.

          O estádio também terá uma cobertura de teto diferenciada para evitar sombras no gramado.

          - Vamos trabalhar com um material translúcido fotossensível, ou seja, em dias de sol muito forte ele é mais opaco. Em um dia mais nublado, ele é mais transparente. É um material novo que nós estamos pesquisando - afirma Aragão.

          Caso a Capital seja escolhida como uma das sedes, o estádio terá que ficar pronto até o dia 31 de dezembro de 2012. O Arena Florianópolis terá capacidade para 40 mil pessoas, com 2,9 mil vagas para automóveis. Toda a obra está orçada em R$ 250 milhões, que virá de parceiros do Figueirense.

          Seminário tem a presença de todas as candidaturas

          Hoje será o terceiro dia do seminário promovido pela CBF com as cidades candidatas a sedes. No primeiro dia, houve palestras do Ministério dos Esportes, da Fifa e do Comitê Organizador da Copa e no segundo iniciaram as apresentações.

          Cada candidatura terá 45 minutos para apresentar o seu projeto e mais 45 minutos para responder às perguntas dos ouvintes. Durante a sua palestra, os representantes de Florianópolis citarão algumas ações que deverão ser realizadas como a ampliação do aeroporto Hercílio Luz e a duplicação do trecho Sul da BR-101. A Fifa escolherá as sedes da Copa do Mundo de 2014, em março do ano que vem. A entidade ainda não definiu se serão 10 ou 12 cidades que receberão o Mundial.
          Last edited by paolapoa; 1st October 2008, 02:50.
          Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

          Comment


          • #6
            Diário Catarinense
            29 de setembro de 2008 | N° 8209

            Ministro quer evolução das cidades

            O ministro do Esporte, Orlando Silva, cobrou que as 18 cidades brasileiras que são candidatas a receber os jogos da Copa do Mundo de 2014 avancem no planejamento e na organização de seus projetos.

            A Fifa escolherá até março de 2009 as 10 ou 12 sedes do Mundial, que será realizado pela segunda vez no Brasil - a última ocorreu em 1950.

            - Não basta vontade. Vontade todas têm. É preciso demonstrar viabilidade (dos projetos). O caminho é profissionalizar a participação das cidades candidatas - afirmou o ministro Orlando Silva, no seminário que a CBF está organizando com os representantes dos municípios postulantes a receber partidas da competição e que está sendo realizado num hotel da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

            Segundo o ministro, depois da definição das sedes da Copa de 2014, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reunirá com os prefeitos e governadores das cidades escolhidas para definir o financiamento das obras de infra-estrutura que, apesar de necessárias, não fizeram parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

            - A Copa do Mundo vai antecipar investimentos que o Brasil teria de fazer mais à frente - disse Orlando Silva.

            Apresentações seguem até amanhã no Rio

            No sábado, durante palestra inicial do seminário, foram apresentados os itens que devem ser cumpridos pelas cidades que desejam virar sede da Copa de 2014. Até amanhã, representantes desses municípios se reunirão individualmente, por uma hora e meia cada, com membros da Fifa e da CBF para esclarecer eventuais dúvidas sobre o processo de escolha das sedes e as exigências a serem cumpridas.

            - Quem não cumprir com os prazos (estabelecidos pela Fifa) será eliminado - alertou novamente o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, que também preside o Comitê Organizador da Copa de 2014.

            Rio Branco, Manaus, Belém, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Fortaleza, Recife, Maceió, Natal, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte são as cidades brasileiras que se candidataram a abrigar jogos da Copa do Mundo de 2014.
            Last edited by paolapoa; 1st October 2008, 02:50.
            Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

            Comment


            • #7
              Prefeitura de Porto Alegre
              29/09/08

              Porto Alegre
              Capital apresenta hoje credenciais aos jogos


              O secretário municipal de Planejamento, Ricardo Gothe, representa a prefeitura no seminário das Cidades Candidatas a sediar a Copa 2014, promovido pela CBF e a Fifa, no Rio de Janeiro. Hoje, 29, os representantes das cidades farão apresentações em separado à comitiva da Fifa sobre as condições de cada candidata para organizar a Copa.

              A apresentação de Porto Alegre será às 11h, e foi produzida em conjunto pela prefeitura, governo do estado e Sport Clube Internacional, uma vez que o estádio Beira-Rio já recebeu a primeira vistoria da FIFA. “Sem dúvida será um desafio atender às demandas da Fifa, mas Porto Alegre não parte do zero, e temos capacidade e parceria para cumprirmos nossas metas”, afirmou Gothe, após a abertura do evento.

              O seminário começou no sábado, 27, com a apresentação do cronograma oficial da candidatura brasileira às 18 cidades que postulam sediar jogos da Copa do Mundo e da Copa das Confederações, em 2013. A escolha das cidades sedes ocorrerá em 31 de março de 2009.

              A representação gaúcha mostrará o potencial do Rio Grande do Sul e de Porto Alegre em termos de qualidade de vida, hospedagem, turismo, cultura, saúde, segurança, tecnologia da informação e comunicações, transporte e mobilidade, além do cronograma de execução dos projetos de modernização do Beira-Rio e da construção da Arena do Grêmio. Será destacada também a paixão do gaúcho pelo futebol, as principais conquistas de Grêmio e Inter, os profissionais aqui formados com projeção internacional e os grandes eventos esportivos já realizados na cidade.

              A representação do Rio Grande do Sul é integrada ainda pelo secretário estadual de Turismo, José Heitor Gularte, pelo representante da Assembléia Legislativa, deputado Luis Augusto Lara, e pelo presidente do Inter, Vitório Piffero.
              Last edited by paolapoa; 1st October 2008, 02:50.
              Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

              Comment


              • #8
                Zero Hora
                30 de setembro de 2008 | N° 15744

                COPA 2014

                O Gre-Nal dos estádios

                Porto Alegre apresenta Beira-Rio e Arena do Grêmio como sedes

                Membros da Fifa e do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2014 conheceram ontem o projeto de Porto Alegre para ser uma das sedes do Mundial no Brasil.

                A apresentação ocorreu no seminário que teve início no sábado e se encerra hoje em um hotel do Rio de Janeiro, com as 18 cidades candidatas a receber jogos da competição. A capital gaúcha foi a única a mostrar dois estádios, o Beira-Rio e a futura Arena do Grêmio. O número de sedes ainda não foi definido. No mínimo serão oito, mas o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, quer 12, devido às dimensões continentais do país.

                Porto Alegre foi representada pelo secretário de Planejamento Municipal, Ricardo Gothe. Também estavam no seminário o secretário estadual do Turismo, Esporte e Lazer, Heitor Gularte, o deputado estadual Luís Augusto Lara, o presidente do Inter, Vitorio Piffero, e o vice-presidente de Planejamento do Grêmio, Eduardo Antonini. Os pontos mais destacados por Gothe foram justamente os estádios.

                – Cadastramos só o Beira-Rio em 2007 porque era a única coisa concreta que tínhamos, mas a situação mudou. As obras do estádio do Grêmio ainda não começaram, mas existe um projeto consistente – explicou Gothe.

                O contrato para a construção da Arena com a OAS só será assinado após a criação da Grêmio Empreendimentos, o que só deve ocorrer depois da eleição presidencial no clube, em outubro. A previsão é de que as obras tenham início no primeiro semestre de 2009, com conclusão em 2012.

                No Beira-Rio, a principal obra de modernização é uma cobertura para as arquibancadas. A idéia é começar as obras dessa estrutura no início de 2009, para que elas estejam evidentes no jogo entre Brasil e Peru, pelas Eliminatórias, dia 31 de março.

                Gothe também ressaltou a infra-estrutura de Porto Alegre, o atendimento de saúde, a mobilidade urbana e a rede hoteleira. Piffero apontou a rivalidade Gre-Nal como um fator favorável à candidatura porto-alegrense:

                – Se um construir estádio de primeiro mundo, o outro precisa estar no mesmo patamar.

                Já Antonini procurou minimizar um possível favoritismo do Beira-Rio:

                – Vamos fazer uma arena nova, totalmente de acordo com o padrão Fifa. Agora, se a Fifa achar que os estádios são muito bons, pode até usar ambos.
                Last edited by paolapoa; 1st October 2008, 02:50.
                Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

                Comment


                • #9
                  Uol
                  30/09/08

                  Brasil troca sonhos por viabilidade em projeto para 2014

                  Quando a candidatura brasileira ao posto de sede da Copa do Mundo de 2014 ainda era apenas um projeto, muito se falou sobre o quanto a competição contribuiria para mudar a estrutura esportiva do país. A projeção ganhou respaldo por uma série de projetos de novas arenas e obras adjacentes. Os sonhos de estruturas criadas a partir do zero, porém, foram substituídos por uma palavra: viabilidade.

                  Entre as 18 candidaturas para 2014, apenas quatro trabalham com estádios inteiramente novos: Rio Branco, Cuiabá, Recife/Olinda e Maceió. Além disso, Brasília vai criar um novo Mané Garrincha e Porto Alegre se divide entre reformar o Beira-Rio ou apostar na Arena Grêmio, que ainda não saiu do papel.

                  As outras candidaturas apostam em reformas na atual estrutura, independentemente do grau de intervenção necessário. O caso mais extremo é o de Salvador, que fará obras na Fonte Nova, estádio que teve um desmoronamento de parte da arquibancada superior no ano passado.

                  "A Copa vai ser construída com detalhamento, competência e apuro técnico. Estamos nos esforçando muito para isso, com olhos para o futuro e para o pós-Copa. Precisamos pensar em alternativas que sejam viáveis, que nos proporcionem sustentabilidade e que tenham uso depois da competição", avisou Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol e do comitê organizador.

                  A cobrança de Teixeira revela um temor relacionado à Copa de 2014: o aparecimento de "elefantes brancos", terminologia utilizada para designar obras feitas para um evento, mas sem utilidade futura. "A maioria dos nossos estádios foi construída com um ideal diferente do que a Fifa prega atualmente, que é a questão das arenas multiuso. Temos de trabalhar em busca dessa autonomia e de um conforto para todos os envolvidos no espetáculo", disse Simão Pedro Martins Bastos, secretário de Esporte, Juventude e Lazer de Belém (PA).

                  Com base nessa perspectiva, até mesmo as cidades que apresentaram projetos para novos estádios basearam suas apostas na capacidade de gerir e potencializar os recursos empregados nessa empreitada. "Apesar de as duas arenas de Porto Alegre serem patrimônio privado, zelamos muito pela responsabilidade com os investimentos. Tudo foi feito com a idéia de viabilidade para o futuro", ratificou Ricardo Gothe, secretário de Planejamento Municipal de Porto Alegre.

                  A lista de cidades dispostas a reformar seus estádios ainda poderia ter mais um representante. Maceió apresentou ao comitê organizador e à Fifa a idéia de uma nova arena, mas apenas porque ouviu da CBF que seria impossível reformar o Rei Pelé.

                  As candidaturas de Manaus, Belém, Campo Grande, Goiânia, Fortaleza, Natal, Salvador, Curitiba, Florianópolis, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte apostam em obras em estádios que já estão em funcionamento.
                  Last edited by paolapoa; 1st October 2008, 02:50.
                  Ao matar seus demônios, cuidado para não destruir o que há de melhor em você.

                  Comment


                  • #10
                    Brasília,Rio Branco,Manaus e Belém apresentaram a candidatura aos integrantes da FIFA

                    A abertura das reuniões individuais dos integrantes dos comitês das cidades candidatas com os representantes da FIFA e do Comitê Organizador da Copa do Mundo FIFA 2014 teve início neste sábado, após o almoço, no Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

                    A cidade de Brasília foi a primeira a ter a oportunidade de defender sua candidatura a ser uma das sedes em 2014. Na reunião, a comitiva liderada pelo coordenador do Comitê Brasília Copa 2014 e presidente da Federação Brasiliense de Futebol, Fábio Simão, apresentou o projeto de reconstrução, modernização e ampliação do Estádio Mané Garrincha, que passará da capacidade atual de 42.073 para 77 mil espectadores - o projeto é de responsabilidade do arquiteto Eduardo Castro Mello.

                    Fábio Simão, entre os muitos aspectos aque abordou do projeto Brasília 2014, citou a ligação de veículos sobre trilhos (VLT) entre o Aeroporto Internacional e o estádio, cujo primeiro trecho do trajeto já está em fase de licitação. Fábio Simão enfatizou ainda a importância logística da rede hoteleira da capital federal, localizada em grande parte a 2 Km do estádio.


                    A comitiva de Brasília 2014, com o coordenador Fábio Simão, e integrada ainda por Sérgio Graça, coordenador adjunto, e Hebert Viana, secretário adjunto de Esporte do Distrito Federal

                    Rio Branco foi a segunda cidade a apresentar a candidatura para os membros da FIFA e do Comitê Organizador da Copa do Mundo FIFA 2014. A comitiva, formada pela senadora Marina Silva, pelo ex-governador do Acre e presidente do Fórum de Desenvolvimento Sustentável do Acre, Jorge Viana, apresentou os projetos da cidade para a Copa do Mundo, assim como o Estádio Arena da Floresta.

                    A candidatura de Rio Branco, chamada de Green Gool, é fundamentada na consciência ecológica. Foram apresentados projetos que respeitam o meio-ambiente, com o chamado "green building" (construção verde) tema do discurso enfático e emocionado feito pela senadora Marina Silva, pedindo que a FIFA, com seu poder de organismo internacional, se irmane na luta por essa precupação que é mundial.


                    A comitiva de Rio Branco durante a reunião

                    Após a reunião de Rio Branco, foi a vez de Manaus defender sua candidatura a sede da Copa do Mundo 2014. A comitiva de Manaus foi formada pelo secretário da Juventude, Esporte e Lazer, José Lupércio Ramos de Oliveira, o consultor da construtora Delloite (contratada pelo Estado), Thiago Salles, o secretário Executivo de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, José Marcelo de Castro Lima Filho, e o presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano, Claudemir Andrade.

                    Durante a reunião, foram apresentadas as qualidades e as vantagens da capital do Amazonas sediar partidas da Copa do Mundo 2014, ressaltando-se o aspecto do seu crescimento social e econômico, em que o Estado ostenta o quarto PIB nacional. Foi apresentado o projeto do Complexo Cultural Esportivo e Turistico da Amazônia, com área de 500 mil m², com 250 mil m² de área construída.

                    Sobre o Estádio Vivaldo de Lima, a comitiva frisou que será feita uma reforma no estádio, aumentando sua capacidade para 45 mil lugares, tornando-o a Arena Verde.


                    A comitiva de Manaus

                    Belém foi a última cidade deste sábado a apresentar a sua candidatura. A exposição dos planos do Grupo de Trabalho de Belém para 2014 foi feita pela sua coordenadora Maria Lúcia Penedo, que detalhou todos os procedimentos adotados pela cidade desde a sua confirmação como candidata.

                    O arquiteto Alcir Boris de Souza Meira, responsável pelo projeto do Estádio Olímpico do Pará, enfatizou que o estádio será construído em estruturas modulares, com flexiblidade em seu interior para atender adequadamenter a todas as exigências da FIFA. O arquiteto fez ainda uma ampla e detalhada exposição de todos os aspectos do estádio, relativos ao acesso do público, acomodações para a imprensa, acesso dos jogadores, espaço para entrevistas, espaço para alimentação, acomodações para o pessoal da FIFA, tribuna de imprensa, acesso de deficientes físicos, entre outros.

                    Da comitiva de Belém fizeram parte ainda o secretário municipal de Esporte, Juventude e Lazer, Simão Pedro Martins Bastos, e o diretor do Estádio Olímpico, José Carlos dos Santos.


                    A reunião da comitiva de Belém

                    Comment


                    • #11
                      Campo Grande, Cuiabá e Goiânia apresentaram candidadura para cidade sede em 2014

                      Dando prosseguimento às reuniões das comitivas das cidades candidatas com a FIFA e o Comitê Organizador da Copa do Mundo FIFA 2014, as cidades de Campo Grande, Cuiabá e Goiânia tiveram a oportunidade de defender suas candidaturas na manhã deste domingo, no Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

                      A comitiva de Campo Grande foi a primeira. Assim como as cidades que tiveram suas reuniões neste sábado, foi apresentado o projeto de revitalização de seu principal estádio, o Universitário Pedro Pedrossian (Morenão). O projeto, para melhor enquadrar o estádio aos padrões da FIFA, inclui melhorias no gramado, diminuição da distância da arquibancada para o campo e retirada do fosso, entre outras obras.

                      Na cidade, há o projeto revitalização da Orla Morena, alusão à cor avermelhada da terra nesta região do Mato Grosso do Sul, com obras entre 2009 e 2010. Outra melhoria seria na área hoteleira, com o aumento de 4.100 leitos para 10.000 leitos, em 2014, além das estratégias de logística de transportes coletivos urbanos.

                      Participaram do encontro o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, o secretário Municipal de Obras Públicas, João Antônio Demarco, e o reitor da Universidade Federal de MS, Manoel Catarino Paes Peró.


                      A reunião da comitiva de Campo Grande, neste domingo

                      A prefeita em execício de Cuiabá, Jacy Proença, fez o pronunciamento inicial do Comitê Pró-Copa no Pantanal 2014, ressaltando, além dos aspectos técnicos do projeto da candidatura, o caráter hospitaleiro do povo cuiabano, a diversidade que marca as suas manifestações culturais e a sua paixão pelo futebol, traduzida não somente no futebol profissional mas também no amador, com um campeonato em que participam mais de 400 times.

                      Os atrativos turísticos de Mato Grosso igualmente foram abordados: o Pantanal, o Cerrado, o rio Araguaia e a Chapada dos Guimarães.

                      No planejamento de infra-estrutura foram detalhados, entre outros procedimentos, a ampliação da rede hoteleira e a reforma do Estádio José Fragelli, o Verdão, que terá capacidade para 45 mil espectadores. Participaram da apresentação da candidatura o presidente do Comitê Organizador Pró-Copa, Yuri Alexey Vieira, e os consultores da Deloitte, a empresa contratada pelo governo do Estado para tratar do assunto Copa do Mundo, Robson Calil e Thiago Salles.


                      A reunião de Cuiabá

                      A cidade de Goiânia apresentou a sua candidatura baseada no tripé Futebol, Turismo e Infra-Estrutura.

                      No futebol, o Estádio Serra Dourada, com capacidade para 50 mil espectadores, será reformado para atender às exigiências da FIFA. Os Centros de Treinamento ds clubes Goias, Vila Nova e Atlético Goianiense foram apresentados com detalhamento da sua estrutura para ser a concentração das seleções.

                      Participaram da reunião de Goiânia, o presidente da Goiás Turismo, Agência Estadual de Turismo, Sebastião Augusto Barbosa Neto, o secretário de Palnejamento e Desenvolvimento do Estado de Goiás, Oton Nascimento Júnior, o secretário Municipal de Turismo, Euler Lázaro de Morais, presidente da Agência Goiana de Esporte e Lazer, Talles Barreto.


                      Reunião de Goiânia



                      CBF NEWS

                      Comment


                      • #12
                        Fortaleza, Recife e Maceió, as cidades que apresentaram suas candidaturas à FIFA

                        Na tarde deste domingo, Fortaleza, Recife e Maceió continuaram a maratona de reuniões das cidades candidatas com os integrantes da comitiva da FIFA e do Comitê Organizador da Copa do Mundo 2014. Na manhã deste domingo, foi vez Campo Grande, Cuiabá e Goiânia defenderem suas candidaturas.

                        Na reunião de Fortaleza, após um vídeo narrado em inglês, foram apresentados números de investimentos privados estrangeiros do Estado do Ceará, com destaque para os realizados na capital.

                        Sobre o Estádio do Castelão, a comitiva relatou que, com 60.326 lugares e 10 mil vagas de estacionamento para carros e 500 para ônibus, o estádio dispõe de 80% das exigências da FIFA.

                        Outra assunto em pauta foi a questão do meio-ambiente, com destaque para os projetos de revitalização dos rios Cocó e Maranguapinho, e para a "Copa do Carbono Zero". Além do uso de energia eólica.

                        Participaram da comitiva de Fortaleza, o secretário de Esportes do Estado do Ceará, Ferruccio Petri Feitosa, o chefe da Casa Civil do Estado do Ceará, Arialdo de Mello Pinho, o secretário de Estado e Turismo do Ceará, Bismarck Costa Lima Pinheiro, e o representante do governador Cid Gomes, Ivo Ferreira Gomes.


                        A reunião de Fortaleza

                        Em seguida, foi a vez da comitiva de Recife, formada pelo secretário de Planejamento da Prefeitura do Recife, Amir Schvartz, o secretário de Planejamento da Prefeitura de Olinda, Oswaldo Lima Neto, o secretário da Casa Civíl do Governo do Estado de Pernambuco, Ricardo Leitão, e o chefe do Núcleo Técnico de Intervenções Urbanas da Secretaria de Planejamento do Estado de Pernambuco, reunir-se com os integrantes da FIFA e do Comitê Organizador da Copa do Mundo FIFA 2014.

                        O assunto mais abordado durante a reunião foi a construção de um estádio moderno, nos padrões da FIFA, com três opções apresentadas. Duas com investimento do governo e uma de iniciativa privada.

                        Outros pontos do plano estratégico para receber a Copa do Mundo FIFA 2014 em Recife foram o Saneamento Integrado e os investimentos em hotelaria e revitalização e criação de áreas públicas. Hoje, em Recife/Olinda/Jaboatão, existem 14.766 leitos. Em 2014, a meta é de 20.400 leitos. No litoral Norte e Sul, a meta é aumentar o número de leitos de 20.260 para 32.140.


                        A reunião de Recife



                        A secretária municipal de Turismo de Maceió, Cláudia Paiva de Machado, fez a exposição inicial da cidade em seu pleito para ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. A secretária destacou o potencial turístico de Maceió e de cidades próximas e a capacidade da sua rede hoteleira como fatores de atração.

                        O projeto de revitalização da cidade, com ênfase no setor de transportes, foi também um dos pontos importantes abordados. O arquiteto Eduardo Castro Mello apresentou o projeto de constução da Arena Zagallo, uma moderna concepção de estádio de uso diversificado, com capacidade para 45 mil espectadores.


                        A comitiva de Maceió



                        CBF NEWS

                        Comment


                        • #13
                          Natal, Salvador e Porto Alegre apresentaram a candidatura à FIFA e Comitê Organizador

                          Na manhã desta segunda-feira foi a vez de Natal, Salvador e Porto Alegre defenderem suas candidaturas nas reuniões com os integrantes da comitiva da FIFA e do Comitê Organizador da Copa do Mundo FIFA 2014, no Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

                          Na apresentação de Natal, a comitiva formada pelo secretário de Estado do Turismo, Fernando Fernandes de Oliveira, o arquiteto responsável pela construção/reforma do estádio, Moacir Duarte, o secretário Adjunto de Esporte e Lazer do município de Natal, Carlos Eduardo Nunes do Nascimento, e o representante da Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer (SEEL), Clóvis José Fernandes, e destacou as vantagens e qualidades da cidade para receber a Copa do Mundo FIFA 2014.

                          Os representantes de Natal citaram bastante no encontro as modificações em infra-estrutura que serão aplicadas na cidade. Com medidas relativas a hotéis, aeroportos, energia, telecomunicações, hospitais e acesso aos estádios.

                          Sobre o trânsito para o estádio, não seria necessário obras de infra-estrutura. Apenas uma engenharia de trânsito nas datas de jogos.

                          Natal contará com suporte do Governo do Estado, Prefeitura, Câmaras Legislativas, Judiciário (Ministério Público) e Tribunais de Contas.


                          A reunião de Natal

                          Na reunião de Salvador, foi descrito o estágio atual em que se encontram os projetos da cidade para receber a Copa do Mundo FIFA 2014, em especial o projeto de um novo Estádio da Fonte Nova.

                          A inteira renovação da Fonte Nova, com um sistema metroviário de estações muito próximas ao estádio, foi objeto de concorrência por seis empresas, entre elas empresas estrangeiras, e será norteada por três pontos chaves: sustentabilidade (econômica, ambiental e socio-cultural), instalações e legal.

                          A idéia é o aproveitamento parcial da estrutura existente, mas com uma grande modernização guiada pelo projeto do Estádio de Hanover, na Alemanha, com quatro estádios de pequeno porte próximos, para treinamentos.

                          Além do projeto do estádio, foram apresentados os modelos de investimento de infra-estrutura urbana, em sua totalidade de iniciativa privada. E os números de infra-estrutura de saúde, hoteleira, transporte e tecnologia da informação e comunicação.

                          A comitiva de Salvador foi formada pelo secretário do Trabalho e Esporte da Bahia, Nilton Vasconcelos, o chefe de Gabinete do Governador, Fernando Schmidt, o diretor geral da Superintendência de Desportos da Bahia, Raimundo Nonato (Bobô), e da secretária de Planejamento, Urbanismo e Meio Ambiente de Salvador, Kátia Carmelo.


                          A reunião de Salvador

                          Antes da apresentação de projetos propriamente dito de Porto Alegre, a comitiva exibiu as qualidades da cidade, em relação a indicadores sociais, culturais e econômicos. Assim como a tradição e a rivalidade do futebol gaúcho, que tem cinco títulos nacionais e dois campeonatos mundiais.

                          Em seguida, a apresentação foi dividida em Tecnologia da Informação, Transporte e Mobilidade, Saúde e Segurança Pública (que traz um agente para cada 299 habitantes).

                          Foram apresentados dois projetos de estádios para receber a Copa do Mundo FIFA 2014. O novo Beira-Rio, reformado, com um hotel junto ao estádio, com 60 mil espectadores em cadeiras cobertas e 66 camarotes. E a Arena Multiuso do Grêmio, que será construída em outra localização, distante da do Estádio Olímpico, com capacidade para no mínimo 50 mil torcedores sentados, também com hotel, centro de convenções e shopping center.

                          Mas a comitiva da FIFA e o Comitê Organizador da Copa do Mundo FIFA 2014 frisaram que a decisão do estádio que representará oficialmente a candidatura de Porto Alegre, no dia 15 de janeiro, à FIFA deve ser feita pela própria cidade.

                          Participaram da reunião, o presidente do Sport Club Internacional, Vitório Píffero, o secretário Municipal de Planejamento, Ricardo Gothe, o coordenador da Frente Parlamentar de Apoio à viabilização do Rio Grande do Sul como Sub-Sede da Copa do Mundo de 2014, Luís Augusto Lara, e o secretário Estadual do Turismo, Esporte e Lazer, José Heitor Gularte.


                          A reunião de Porto Alegre



                          CBF NEWS

                          Comment


                          • #14
                            Curitiba e Florianópolis apresentaram a candidatura à FIFA e ao Comitê Organizador

                            Depois dos encontros que aconteceram pela manhã, quando Natal, Salvador e Porto Alegre apresentaram as suas candidaturas, a reunião com os membros da FIFA e do Comitê Organizador da Copa do Mundo FIFA 2014 foi retomada à tarde com a apresentação do projeto da cidade de Curitiba.

                            O secretário estadual de Turismo, Celso de Souza Caron, abriu a exposição do projeto da cidade com a abordagem de alguns indicadores econômicos, entre eles os que apontam o estado como o mais avançado no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país e um PIB de 145 bilhões e 637 milhões, 5,69% do índice nacional.

                            No setor turístico, o secretário falou da capacidade hoteleira de Curitiba e de cidades componentes da região metropolitana e da cidade de Foz Iguaçu, com as Cataratas de Iguaçu, apontada como fator de atração turística para pessoas de todo o mundo, além da Ilha do Mel, Serra do Mar e do Parque Estadual Vila Velha.

                            O secretário estadual de Turismo destacou ainda que todo o projeto com o objetivo de ser uma das subsedes em 2014 terá como modelo a integração de ações entre o Estado, Município e a iniciativa privada.

                            A engenheira Susana Andrade, diretoria de Pesquisa e Informação do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, discorreu sobre os aspectos de infra-estrutura, notadamente no setor de transporte, que tem um modelo considerado padrão, com seu sistema pioneiro de caneletas exclusivas para o trânsito de ônibus, pontilhados por estações-tubo, onde os usuários fazem o embarque protegidos do frio e chuva.

                            A engenheira Susana Andrade também falou da previsão da construção de um rede de metrô para 2014 e também da ampliação da rede hoteleira,

                            Mário Celso Petraglia, representante do Estádio Arena do Atlético Paranaense, mostrou aspectos atuais do estádio, com suas acomodações modernas e confortáveis, e a perspectiva da ampliação da sua capacidade para 40 mil espectadores e das obras que o deixarão adequado às exigências da FIFA para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014.

                            A contratação de uma empresa especializada, para o levantamento de necessidade e estudo de viabilização financeira para a reforma e manutenção do estádio, com parceira da iniciativa privada, foi também um assunto levantado no planejamento de Curitiba.

                            Participou ainda da comitiva de Curitiba o coordenador de Assuntos Políticos da Casa Civil, David Nataniel Cheriegate.


                            A reunião de Curitiba

                            Florianópolis foi a última cidade a apresentar a sua candidatura nesta segunda-feira. O turismo, a principal atividade econômica do Estado, mereceu uma ampla dissertação feita pelo coordenador das ações do Comitê Executivo de SC, Joceli de Souza, com o detalhamento de números que contemplam Santa Catarina como segundo melhor destino turístico do país, com mais de seis milhões de visitantes em 2007, a quinta cidade do país que recebeu eventos internacionais em 2007 e que será a sede do maior evento turístico do mundo, o WTTC 2009, em que a cidade concorreu com Paris e Pequim pelo direito de sediá-lo.

                            O projeto de Florianópolis tem como principais agentes o governo do Estado e seus diversos órgãos, assim como a Prefeitura Municipal de Florianópolis, o Figueirense Futebol Clube (proprietário do estádio que será construído) e entidades da sociedade civil e outros órgãos.

                            O engenheiro Carlos Gonzaga Aragão,responsável pela construção da Arena Florianópolis, o estádio que será construído para a Copa do Mundo de 2014, falou sobre o investimento privado que será feito para deixar o estádio com 41.700 lugares, com 2.900 vagas de estacionamento e que terá o seu período de construção compreendido entre 31 de janeiro de 2010 e 31 de dezembro de 2012.

                            A Arena de Florianópolis terá em seu entorno empreendimentos imobiliários que lhe possibilitarão a sustentabilidade financeira no futuro, além de uma Grande Praça, com 17 mil metros quadrados circundando o estádio.

                            Participaram também da Comitê Executivo de Florianópolis Névio Antônio Carvalho e Norton Flores Boppré, este como representante do Figueirense. O presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto, esteve presente na reunião.



                            A reunião de Florianópolis

                            Comment


                            • #15
                              Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte encerraram a apresentação das candidaturas

                              A secretária estadual de Turismo, Esporte e Lazer, Márcia Lins, foi a primeira a falar dos projetos da cidade do Rio de Janeiro para ser uma das sedes dos jogos da Copa do Mundo de 2014. No aspecto de turismo, em que é fator de atração mundial, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada em pesquisa a capital com o povo mais gentil, e ainda com seus monumentos de renome como o Cristo Redentor, Pão de Açúcar, a Praia de Copacabana, ícones já mais do que reconhecidos, além do Carnaval, a maior festa do mundo.

                              Outro grande ícone, não só esportivo, o Maracanã é no momento o segundo monumento mais visitado pelos turistas no Rio de Janeiro, posição com que reveza com o Pão de Açúcar em determinadas épocas do ano. Márcia Lins destacou o enorme fascínio que o estádio desperta nas pessoas de todas as nacionalidades quando se deparam com o Maracanã.

                              - Quando o turista se depara com a visão do Maracanã tem uma reação que impressiona, se sente tocado na alma, é um momento que merece ser retratado em vídeo. As pessoas têm as reações mais diversas, há até quem beije o gramado - conta.

                              O Maracanã, o estádio mais conhecido no mundo, vem passando por reformas contínuas desde 2004, a maior delas feita para a utilização no Pan-Americano de 2007, e tem capacidade atual de 86.600 espectadores. Para torná-lo adequado às exigências da FIFA para 2014, a comissão do Rio de Janeiro já está fazendo estudos rigorosos das demandas que terão se ser cumpridas de acordo com o Caderno de Encargos da FIFA, além de dotá-lo de gestão profissional.

                              O Rio de Janeiro foi lembrado como a cidade que abrigou, com sucesso, os Jogos Pan-Americanos de 2007, com participação do Maracanã, assim como na final do Mundial de Clubes da FIFA em 2000. O Maracanã ainda é o estádio que apresenta recordes sucessivos de público em competições estaduais, nacional e sul-americanas.

                              A capacidade hoteleira da cidade, com seus 23 mil quartos no momento, tem previsão de aumento para 27 mil até 2012, em um projeto de expansão que está sendo atacado com muito vigor para que atinja um número ainda maior. Há ainda a previsão de acréscimo, na hospedagem, de oito mil quartos em transatlânticos após adequação do Porto do Rio e da Zona Portuária.

                              - Essa obra do Porto , assim como várias outras, será importante não só para o sucesso da Copa, mas ficará como importante legado para a cidade após 2014.

                              Participaram ainda da comitiva do Rio de Janeiro, o subsecretário Rio 2016, Cláudio Versiani, o assessor especial da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, Paulo Figueiredo, o coordenador do Escritório Geral de Projetos da Casa Civil, José Candido Muricy.


                              Apresentação do Rio de Janeiro

                              A apresentação da comitiva de São Paulo aconteceu na seqüência, e teve em sua abertura a exibição de um vídeo que aborda todos os traços econômicos, turísticos e culturais da cidade, terminando com a frase "São Paulo, a cidade que pulsa 24 horas por dia". Foram também apresentados alguns números, como:

                              - 5 % do PIB brasileiro

                              - 64 % dos vôos internacionais

                              - 3 milhões de passageiros por dia no metrô

                              - 400 Km de rede de transporte de massa de qualidade

                              - 10 milhões de turistas por ano (2,7 milhões estrangeiros)

                              - 46 mil leitos de hotéis

                              - 70% das grandes feiras do Brasil estão concentradas na cidade

                              - 250 eventos são realizados por dia

                              Os investimentos em transportes foram amplamente abordados durante a reunião. Serão R$ 20 bilhões investidos na malha de transportes em São Paulo, com a recuperação de 12 mil Km de estradas e o acréscimo de 30 Km de metrô, inclusive com uma estação a 1.180 metros do Estádio do Morumbi, que será apresentado como principal estádio da cidade para a Copa do Mundo de 2014.

                              Sobre as reformas do Morumbi, uma das principais preocupações é com o pós-Copa, a utilização do estádio para eventos após o Mundial da FIFA em 2014. Foi apresentado o cronograma de obras, com o término das reformas no primeiro semestre de 2013, podendo antecipar para dezembro de 2012 visando a Copa das Confederações de 2013.

                              O estádio será reformulado para receber 69 mil pessoas, incluindo 4 mil profissionais de imprensa e os integrantes da FIFA, inteiramente com verbas do São Paulo Futebol Clube ou de iniciativa privada. Sem qualquer uso de recursos públicos.

                              Os estádios para treinamentos selecionados foram, entre outros, o Palestra Itália, o Canindé, o Parque São Jorge e o Pacaembu.

                              São integrantes da comitiva de São Paulo, o secretário Municipal de Esportes, Lazer e Recreação, Walter Meyer Feldman, o secretário Estadual de Comunicação, Bruno Caetano Raimundo, o arquiteto responsável pelo projeto do Estádio do Morumbi, Ruy Ohtake, e o vice-presidente do São Paulo Futebol Clube, Ataíde Gil Guerreiro.


                              A apresentação de São Paulo

                              Por que Belo Horizonte? A Paixão pelo Futebol, o Ambiente e Infra-estrurtura e a Experiência em Gestão Compartilhada são ao mesmo tempo a resposta e o tema da proposta apresentada pela cidade de Belo Horizonte na sua pretensão de sediar jogos da Copa do Mundo de 2014.

                              Integrando os esforços dos governos estadual e municipal, foi contratada uma empresa de renome para a elaboração de um estudo de um projeto para adequar o Mineirão às exigências estabelecidas no Caderno de Encargos da FIFA.

                              Dois pontos estão sendo imediatamente atacados, o transporte público, de massa, e a questão hoteleira da cidade, em que grupos privados já deram sinalização de que a expansão da oferta será levada a termo para cumprir as exigências para 2014.

                              A apresentação contemplou um projeto de transformação urbana da cidade, em todas as instâncias, para que Belo Horizonte seja inserida no circuito internacional de turismo e possa receber os milhares de espectadores que visitarão a cidade.

                              O potencial esportivo da cidade, com seus torcedores reunidos em torno da paixão pelos seus dois clubes mais importantes, o Atlético Mineiro e o Cruzeiro, foi citado na apresentação, sendo o Mineirão o palco e o cenário dessa paixão.

                              A secretária municipal Maria Fernandes Caldas falou na intervenção "silenciosa", ao melhor estilo do seu povo, que Belo Horizonte vem apresentando na transformação urbana e social da cidade, fruto de um compromisso político de uma gestão compartilhada em função dessa mundança.

                              Esse compromisso de mudança faz de Belo Horozinte, segundo a secretária, uma cidade reconhecidamente dona de políticas públicas mais inovadoras do mundo, em que a Prefeitura Municipal, em parceria com o governo estadual, vem conquistando significativos avanços para o progresso da cidade.

                              O Mineirão, o segundo maior estádio coberto do país, localizado ao lado da Lagoa da Pampulha (com seu grande potencial turístico), tem ainda o privilégio de ter uma área considerável para crescimento e uma estrutura de apoio, o ginásio Mineirinho. Como Centros de Treinamento, há a Cidade do Galo, a Toca de Raposa e o Complexo Esportivo da Cidade Universitária.

                              O secretário de Esporte Gustavo Correa falou da determinação recebida do governador Aécio Neves, já há mais de dois anos, antes mesmo de o Brasil ser escolhido como sede da Copa do Mundo de 2014, de transformar o Mineirão em um grande complexo esportivo, já com o encaminhamento de parcerias privadas para fazer a gestão financeira do estádio. Enquanto o Mineirão estiver sendo objeto de obras, o governo do Estado já autorizou o investimento de R$ 60 milhões na reforma do Estádio da Independência, para que os clubes mineiros não sofram prejuízos em sediar os seus jogos.

                              A duplicação das vias de escoamento de trânsito envolvendo o Aeroporto, Mineirão, bairros e centro da cidade, algumas já em implantação, foi o tema da dissertação sobre o transporte, em um sistema que pretende ser integrado ao Metrô.

                              A rede hoteleira tem disponível no momento 18 mil leitos e, em um raio de 100/150 quillômetros que abrange as cidades turísticas, como Ouro Preto (maior patrimônio barroco do mundo, já tombado) e Mariana, há um grande pontencial de apoio a ser explorado, cuja negociação para ampliação já está sendo levantada.

                              Em relação à Tecnologia de Informação e Comunicação, há previsão de 100% de cobertura para transmissão de informações nas tecnologias 3G, wireless e cabo até a Copa do Mundo. Sinal HD disponível para toda a Região Metropolitana e Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Google na América Latina.

                              Participaram ainda da comitiva de Belo Horizonte, a superintendente de Políticas Deportivas, Juliana Minardi, e o secretário Municipal Adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo de Oliveira Perpétuo.


                              A apresentação de Belo Horizonte

                              As 18 cidades que apresentaram suas candidaturas para a comitiva da FIFA e para a Comitê de Organização da Copa do Mundo da FIFA 2014 foram Brasília, Rio Branco, Manaus, Belém, Campo Grande, Cuiabá, Goiânia, Fortaleza, Recife, Maceió, Natal, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

                              Comment

                              Working...
                              X