Page 1 of 6 12345 ... LastLast
Results 1 to 5 of 26

Thread: Rio Grande (RS) / Estaleiro Rio Grande ERG 1 - Dique Seco + ERG 2 e ERG3

  1. #1
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default Rio Grande (RS) / Estaleiro Rio Grande ERG 1 - Dique Seco + ERG 2 e ERG3

    Estaleiro Rio Grande ERG 1


    Segundo Walter Torre Jr., o dique seco do Rio Grande está no mesmo nível dos construídos pelos asiáticos e, após concluído, entrará na disputa pela construção de navios no cenário internacional. "Após conhecer a área, uma empresa de Cingapura entrou em contato conosco na intenção de firmar sociedade", conta Walter Torre Jr.

    O presidente da WTorre falou também que Rio Grande deverá se consolidar como o maior pólo metal mecânico do País, entre os primeiros do mundo.



    Localização





    Projeto











    Andamento das Obras









    Fase 2 e 3 - Estaleiros ERG 2 e ERG 3


    [IMG][/IMG]
    Last edited by paolapoa; 9th November 2008 at 23:44.

  2.   
     
  3. #2
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    04-Abr-2008


    Estado fará cascos para plataformas


    Era o projeto que faltava para a consolidação de Rio Grande como novo pólo naval brasileiro. Depois do início da montagem da P-53 e da escolha do Dique Seco para a fabricação da base da P-55, a Petrobras confirmou ontem o plano de implantar em Rio Grande, dentro do Dique Seco, uma fábrica pioneira no mundo de produção em série de cascos para plataformas.

    O anúncio foi feito na manhã de ontem, no canteiro de obras do Dique Seco, durante a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também esteve nas obras da P-53, que está na fase final de montagem, no Porto Novo. Segundo o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, a estatal deve publicar até o final do ano uma licitação prevendo a contratação de uma empresa para a implantação de uma linha de produção de cascos para plataformas do tipo FPSO (que utilizam bases semelhantes a cascos de navios, onde são instalados módulos de extração e processamento de petróleo).

    Segundo o presidente da estatal, podem ser investidos cerca de US$ 3 bilhões para produção em série de cascos padronizados ao longo de dez anos, o que deve gerar 3 mil empregos diretos. Aos cascos seriam aplicados módulos que planejados, projetados e construídos conforme as necessidades da companhia. Com isso, a Petrobras espera obter economia com a produção em larga escala e ganhar agilidade. "É um projeto inédito internacionalmente", assinalou Gabrielli.

    Atualmente, a fabricação de plataformas FPSO depende da aquisição de navios antigos, como ocorreu com a P-53, montada sobre o casco de um ex-navio de Singapura. A produção provavelmente deve ser iniciada no primeiro semestre do ano que vem, quando serão concluídas as obras do Dique Seco, onde serão construídos os cascos. A estrutura recebeu R$ 454 milhões em investimentos, sendo 80% da Petrobras e 20% da WTorre. O primeiro casco deve ficar pronto em 36 meses. A partir daí, uma nova unidade deve deixar o Dique a cada oito meses.

    A construção de cada casco absorve cerca de US$ 400 milhões, o que representa um terço do custo de uma plataforma. Com isso, sobe de US$ 5 bilhões para US$ 8 bilhões a possibilidade de investimentos da Petrobras no pólo naval gaúcho até 2019.
    De acordo com Alexandre Garcia, gerente de Construção Naval da Petrobras, há um entendimento de que ao longo dos dez anos de operação, a fábrica de cascos crie um know-how de produção e redução de custos que a torne competitiva em âmbito global.

    A expectativa é de que, a partir de 2020, o novo pólo naval, já consolidado, tenha competência para disputar licitações da Petrobras e de outras petroleiras internacionais, sem necessidade de presença da companhia brasileira nos projetos.

    O empreendimento deve ocupar pelo menos metade da capacidade operacional do Dique Seco, também poderá receber obras de construção de plataformas semi-submersíveis e reformas de embarcações ou perfuradores como a P-17, que deverá ser remodelada no local entre 2009 e 2010. A previsão é de que sejam gerados até 9 mil empregos diretos no total das operações do Dique.

    A WTorre ainda planeja a construção de uma extensão do Dique Seco, que deve ser dedicada a reparos e reformas de embarcações de apoio às operações da Petrobras. A estimativa é de que, com a ampliação, os investimentos totais na estrutura possam chegar a US$ 1 bilhão.

    O presidente Lula destacou que a reveleção do novo projeto no Sul do Estado reflete o ciclo de investimentos vivido pela economia brasileira. "Não há região no País que não tenha projetos como o de Rio Grande", argumentou.

  4. #3
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    Zero Hora
    24 de abril de 2008 | N° 15581

    Pórtico gigante do Dique Seco chega ao porto

    Chegou ao porto de Rio Grande ontem a principal estrutura que integrará o primeiro Dique Seco do Brasil. O pórtico-guindaste gigante, com 85 metros de altura e 130 metros de vão livre, foi trazido da China.

    A estrutura, fundeada fora da barra desde o dia 13, estava impedida de passar pelo canal enquanto não eram retirados os cabos aéreos de energia que abastecem São José do Norte e serão trocados por fiação mais resistente.

    Em menos de meia hora, o navio Zhen Hua 20, especialmente criado para sustentar o pórtico, passou pelas águas da Lagoa dos Patos e atracou em uma área próxima ao Terminal de Contêineres. Ontem, foi feita a amarração da embarcação aos chamados dolphins, estruturas de concreto que estabilizarão o navio.

    Feito de aço, o pórtico terá capacidade para erguer cargas de até 600 toneladas para dentro do dique. Em 10 de maio, a estrutura deverá ser deslocada até a área onde está sendo construído o Dique Seco, no Superporto. O pórtico vai ser acoplado aos demais equipamentos do dique e deve começar a operar em setembro.

    A partir de agora, o processo, que levará alguns dias para ser concluído, consistirá na colocação de cabos mais flexíveis e de maior resistência mecânica, permitindo que a linha seja tracionada, chegando a mais de cem metros de altura.



  5. #4
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    Zero Hora
    28 de junho de 2008 | N° 15646

    Dique seco terá atraso de sete meses

    Surpresas na escavação do terreno esticaram o prazo de entrega do Dique Seco em sete meses, de fevereiro para setembro de 2009.

    O atraso é conseqüência do tipo de solo - uma mistura de areia com argila - existente na área do Superporto. Sondagens iniciais, feitas durante a a elaboração do projeto, descreviam o solo como essencialmente arenoso, ou seja, difícil de comprimir e muito resistente. Mas análises posteriores apontaram a presença de argila em camadas intermediárias de terra, o que diminui a capacidade de sustentação da futura laje de fundo, ou seja, o piso do dique.

    Vencedora da licitação para a obra, a WTorre teve de mudar o plano original. O projeto das fundações será alterado, com a colocação de estacas mais longas. A profundidade será definida quando as escavações alcançarem 18 metros. Até agora, as máquinas já chegaram a 14 metros.

    Luiz Mauro de Oliveira, engenheiro da Petrobras e gerente de construção e montagem da obra, explica que as características do solo só foram totalmente conhecidas depois de vários testes específicos durante a fase inicial da construção.

    - Depois dos ensaios de solo posteriores, estamos discutindo uma alteração na forma de suportar o peso das embarcações, com possíveis alterações no projeto original - explica Oliveira.

    Petrobras e WTorre assinarão um aditivo ao contrato, mas as empresas não revelam exatamente quais mudanças serão feitas. A Petrobras só admite que o orçamento de R$ 439 milhões deverá sofrer "ligeiro aumento".

    O atraso também adiou a previsão das obras da P-55, a primeira plataforma montada no dique, que deveriam começar em março de 2009.

  6. #5
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    Blog Porto Imagem
    03/07/08

    Plataformas de Tupi serão feitas em Rio Grande

    A Petrobras vai fazer ainda neste ano a licitação conjunta para construção das plataformas que irão operar no campo de Tupi, na área do pré-sal da bacia de Santos. O objetivo da estatal é reduzir o tempo de construção e o custo das unidades. A licitação incluirá os módulos de compressão, energia e integração, além do casco das plataformas. Segundo o gerente-executivo de engenharia da Petrobras, Pedro Barusco, as plataformas serão construídas no dique seco, em Rio Grande.

    "Estamos prevendo o inicio das licitações para o final de agosto. Essa forma é diferente de clonarmos os projetos, quando simplesmente copiamos. Agora, faremos tudo de uma vez só", disse o gerente-executivo.

    Barusco explicou que o vencedor de cada licitação construirá os módulos de todas as plataformas. Ele acrescentou que o número de plataformas necessárias ainda não está definido, mas admitiu que Tupi precisará de cinco a dez unidades de produção. O gerente ressaltou que ao fazer um único contrato para diferentes plataformas, a Petrobras terá economia de escala. Barusco disse ainda que a companhia pretende iniciar as obras em janeiro de 2009, com término em 47 meses. Segundo o executivo, em 15 dias a Petrobras deverá iniciar a licitação de duas plataformas complementares (uma produz e a outra armazena) para o campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos.

Page 1 of 6 12345 ... LastLast

Tags for this Thread

Bookmarks

Posting Permissions

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts
  •  
SkyScraperLife.Com © 2006-2013

World Building Database

Download: Fast, Fun, Awesome - Web Stats