Page 1 of 2 12 LastLast
Results 1 to 5 of 8

Thread: Candiota (RS) / Usina Termelétrica da MPX Energia

  1. #1
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default Candiota (RS) / Usina Termelétrica da MPX Energia

    Usina Termelétrica da MPX Energia


    Dados

    Investimento - US$ 1,4 bilhões
    Capacidade de Geração - 600 MW
    Início - 2010
    Final - 2014

  2.   
     
  3. #2
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    Zero Hora
    11 de julho de 2009 | N° 16027

    Futuro de usina de US$ 1,4 bi na mão do Ibama

    Projeto gaúcho do empresário Eike Batista de termelétrica em Candiota corre contra o tempoDepende da agilidade do Ibama o investimento de US$ 1,4 bilhão previsto pela MPX Energia, do empresário Eike Batista, para Candiota, no sul do Estado.

    Com capacidade de geração de 600 megawatts (MW), a usina termelétrica a carvão foi alvo de um memorando de entendimentos assinado entre a MPX e o governo do Estado em fevereiro de 2008. Na época, a empresa informou que um dos diferenciais do projeto era o fato de buscar investidores entre potenciais compradores de energia, que atuam no chamado mercado livre.

    Agora, a MPX quer habilitar a usina a tempo de participar do leilão de energia previsto para dezembro. O estudo de impacto ambiental, primeiro passo do licenciamento, foi entregue apenas este mês pela empresa ao Instituto de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Ter a licença é exigência para participar do leilão em que concorrem usinas com entrega de energia prevista para janeiro de 2014.

    Paulo Monteiro, diretor de novos negócios da MPX, explica que o Ibama – alvo de repetidas queixas pela demora na concessão de licenças ambientais – teria se comprometido a analisar o projeto em tempo hábil. Caso a energia da usina seja vendida no leilão, a construção precisa ser iniciada ainda no primeiro trimestre de 2010, explica Monteiro.

    Ibama não garante concessão rápida

    O Ibama informa que não é possível garantir a licença ambiental no tempo pretendido pela empresa porque depende da análise da conformidade do projeto com as exigências do órgão e de eventuais pedidos de complementação de documentos.

    O cronograma é considerado apertado porque a usina ainda precisa de cerca de seis meses de testes antes de começar a despachar energia. Caso venda parte da geração no leilão, a empresa assume um compromisso com prazo, passível de multa.

    – Dependendo da crise, poderíamos ter adiado a usina em até dois anos. Mas o Brasil está se recuperando bem – relata Monteiro, referindo-se à perspectiva de retomada do crescimento e da demanda de energia

  4. #3
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    Blog Polibio Braga
    22/07/09

    MPX desiste de usina de US$ 1,4 bi no RS por causa do Ibama

    A MPX avisou o governo gaúcho que está desistindo da sua usina de Candiota, que receberia investimento de US$ 1,4 bilhão.

    . É que o Ibama não quer conceder a licença ambiental.

    - Em Candiota, a CGTEE ultima as obras de duplicação da sua termelétrica (carvão).

  5. #4
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    Blog Polibio Braga
    23/07/09

    MPX e governo gaúcho avisam que projeto da usina de US$ 1,4 bi está de pé.

    A MPX avisou nesta quarta-feira ao editor que não desistiu do projeto da mega-usina termelétrica de US$ 1,4 bilhão que quer construir em Rio Grande. Será uma usina de 600 MW. Eike Batista, o dono da MPX, chegou a pensar numa usina parecida no município de Taquari, mas não voltou a falar no assunto (a notícia circulou em novembro).

    . O editor chegou a informar que a empresa carioca teria desistido do empreendimento em função das restrições colocadas pelo Ibama.
    . Nesta quarta a tarde, a MPX informou que só espera pelo licenciamento ambiental do Ibama para participar do próximo leilão de venda de energia, marcado para o final do ano.

    . Também a secretaria de Infraestrutura e Logística avisou que não procedem as notícias de que a MPX teria desistido do seu projeto. O secretário de Logística e Infraestrutura, Daniel Andrade, que tirou uma semana de férias, disse ao editor que na sua volta quer aprofundar a discussão sobre o estabelecimento de uma política brasileira regional de energia. É que o governo federal vem tratando situações desiguais de modo igual, mas o RS é o maior produtor disparado de carvão. Além disto, possui potencial eólico inesgotável.

    NOTA do governo do RS sobre a informação
    passada na terça-feira por esta página:

    O empreendimento de US$ 1,4 bilhão, do grupo MPX, tem começo de obras previsto para os primeiros meses de 2010 e entrada em operação projetada para 2014, quando vai gerar 1,25 mil empregos e 600 megawatts (MW) de energia. "O Rio Grande do Sul espera que o Ibama tenha o mesmo grau de comprometimento da Fepam e torne rápido o licenciamento de investimentos privados, como forma de enfrentamento da crise econômica mundial", avaliou Andrade na semana passada. Em fevereiro de 2008, a governadora Yeda Crusius e diretores da organização assinaram protocolo de intenções para implantação do projeto energético

  6. #5
    paolapoa's Avatar
    Golden Member

    Status
    Offline
    Join Date
    Mar 2008
    Location
    Porto Alegre, Brasil
    Posts
    11,606
    Liked
    27 times
    Rep Power
    18

    Default

    Blog Polibio Braga
    23/07/09

    Candiota reclama: "Ibama não ajuda e só atrapalha Candiota"

    Nesta quarta-feira, o presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Candiota, RS, Ricardo Saravia, avisou ao editor que o Ibama só se preocupa com Candiota quando é para prejudicar. Candiota, município da Fronteira Oeste do RS, possui as maiores reservas brasileiras de carvão a céu aberto. Ali já opera a usina Presidente Médici, que está sendo duplicada.

    . A denúncia de Ricardo Saravia tem uma razão: “O Ibama não destinou ao município um centavo sequer das verbas de compensação ambiental da Fase C da UTE Presidente Médici..” A lei não vale nada para o Ibama.

    . O presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Candiota não dá refresco para o Ibama:

    1)Quando se trata de arrecadar verbas vultosas ou entravar investimentos que respeitam as normas mais exigentes de proteção ambiental o Ibama é despótico e inflexível, mas quando se trata de coibir caça, pesca, queimadas e derrubada de mata nativa causadas pela ocupação intensiva da zona rural por assentamentos de pequenos agricultores do Incra, o Ibama é hipócrita e omisso.

    2) Fotos de satélite demonstram claramente que a extensão do impacto ambiental causado pela ocupação intensiva da área rural do município é muito maior que o impacto causado por qualquer outra atividade.

Page 1 of 2 12 LastLast

Bookmarks

Posting Permissions

  • You may not post new threads
  • You may not post replies
  • You may not post attachments
  • You may not edit your posts
  •  
SkyScraperLife.Com © 2006-2013

World Building Database

Download: Fast, Fun, Awesome - Web Stats